25 de maio de 2010

John Frusciante - Central

John Frusciante. Norte-americano, que aos 18 anos, vira guitarrista da sua banda favorita. Mas não sabendo lidar com a fama, passou a usar drogas de forma inconsequente e começou a sofrer de depressão. John cantava fora do tom, tocava as
músicas de forma diferente e imprevisível, fazia solos no meio da música e tocava guitarra mais alto do que os outros instrumentos. Então John resolveu sair da banda. Lançou um disco solo com a idéia de ganhar dinheiro para o uso de drogas, ficou bastante tempo sem tocar seu instrumento e até vendeu todas as suas guitarras para comprar drogas. Afundou-se totalmente no mundo das drogas, mais especificamente, da heroína. Perdeu quase todos os dentes, suas unhas ficavam pretas pelo sangue, seu corpo se encontra, até hoje, com manchas de queimaduras de cigarro que ele próprio derrubava, sua voz era severa, ele se alimentava com um tipo de ração para inválidos e sua aparência era de 20 anos mais velho.
Com a mente afetada e ainda em depressão, ele se internou e começou sua recuperação, junto com a decisão de largar as drogas. Fez ciru
rgias para a recuperação facial, substituição dos dentes que ameaçavam sua saúde devido a uma infecção letal, comprou novas guitarras e teve que praticá-las bastante, já que tinha ficado um bom tempo sem tocá-las.
Ao largar as drogas, ele se afundou no mundo da música, voltando ao Red Hot Chili Peppers - que já não tinha tanto status sem ele. Sendo a base de criatividade da banda, ele grava, junto com o Red Hot Chili Peppers, álbuns com sucesso em vendas, fama e execução mundial... Além de também trabalhar em seus álbuns solos e em uma banda paralela, o Ataxia. Ao todo, ele lançou 10 álbuns em seu trabalho solo (sendo que só em 2001, ele lançou três álbuns e mais cinco álbuns apenas em 2004) e ainda é cons
iderado o melhor guitarrista dos últimos 30 anos, pela BBC.
Infelizmente, ele saiu novamente do RHCP, no final de dezembro do ano passado, alegando o seguinte:

“Quando eu saí da banda, há mais ou menos um ano, estávamos num hiato de tempo indefinido. Não houve drama ou raiva, e os outros caras foram muito compreensivos. Eles apóiam eu fazer qualquer coisa que me faça feliz e eu também os apóio... Eu realmente amo essa banda e o que fizemos. Eu entendo e valorizo que meu trabalho com eles signifique tanto pra muita gente, mas eu tenho que seguir meus interesses. Para mim, a arte nunca foi algo feito como se fosse uma responsabilidade. É algo que faço porque é divertido, animador e interessante. Nos últimos doze anos, eu mudei como artista e como pessoa, em tal grau que fazer mais coisas nos termos em que eu vinha fazendo com a banda
seria ir contra minha natureza. Não tinham escolhas envolvidas nessa decisão. Eu simplesmente preciso ser o que eu sou, e tenho que fazer o devo fazer.”
Vejo o Frusciante como um gênio da música, que possui excesso de criatividade e um dom fantástico. Admiro o trabalho dele, seja como um dos Peppers, em seu trabalho de "duas semanas" (o Ataxia) ou em seu excelente trabalho solo. Independente do trabalho ou projeto, gosto do que esse cara faz, gosto do som dele, da sua genialidade, criatividade e vitória alcançada na vida. O Jhon, assim como eu, escuta ou faz música, por um único motivo: o prazer, a diversão. Nunca é por responsabilidade
ou trabalho. E isso, porque a música é a coisa mais linda do mundo, não só para mim, como para ele também.

(texto muito maneiro que encontrei em um blog, que por coincidencia tbm se amarra no John)
John no início da carreira
John na fase negra da vida, doidão de heroína.
E John na atualidade, total renovado e produzindo muito.

Ele até lançou outro álbum, Swahili Blonde.

Para saber mais, ou tudo, assim como eu, acesse: http://www.invisible-movement.net/

8 comentários:

  1. Eu amo essa canção, desde qdo conheci John, não parei mais de ouvir suas canções. Central é maravilhosa e tem um significado todo especial p mim.

    ResponderExcluir
  2. Demais né, tbm gosto muito, e essa em especial, que tbm tem um significado para mim.....
    tava dando um role nos blogs dos seus amigos e encontrei um que falava tudo isso dele, resolvi postar aqui....
    bjinho

    ResponderExcluir
  3. Oi Igor! Eu gosto tanto do John q, a princípio,comecei a pesquisar qual o nome daquele guitarrista tão carismático e doce. Ouvi o máximo de músicas dele na net, depois fiz alguns vídeos e postei no youtube, Ah Yon tá com mais de 20.000 visualizações, minha conta é youtube/cathipereira. Eu tb tenho um blog, http://sracathifrusciante-cathipereira.bolgspot.com Dá um bizu lá. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ah... me esqueci de dizer: se vc gostar do meu blog, se loda lá. Valeu!!

    ResponderExcluir
  5. Swahili Blonde é a banda da namorada dele, Nicole Turley. Ela faz o vocal e toca bateria.

    ResponderExcluir
  6. Caralho tu sabe muito!!! hehehe irado, vai passando as informaçoes..
    tentei entrar no seu blog mas nao consegui....

    ResponderExcluir
  7. No meu blog tem mais coisas sobre John. Eu ganhei de presente o álbum "The Empyrean", detalhe: veio do Japão. Um amigo tava morando lá e ele trouxe pra mim e me presenteou. É mole! Vai no meu perfil no orkut,cathi pereira, e lá tem o link, é só clicar e vai direto pro blog. Vê o blog todo, tem biografia e tudo mais. bjs

    ResponderExcluir
  8. que isso, que presente heim!
    demais seu blog, to pirando aqui com as paradas que nao sabia a respeito do John.....

    ResponderExcluir